Vaga para Porteiro de Condomínio

Conheça as funções do porteiro: porteiro é um dos profissionais mais importantes de um condomínio. Afinal, ele é o cartão de visitas por conceder acesso seguro aos visitantes e prestadores de serviços, além de receber cartas e encomendas. Conheça, agora, quais são as funções do porteiro.

O porteiro é o cartão de visitas do condomínio. É ele quem causa a primeira impressão de quem chega ao empreendimento, afinal, é ele quem autoriza, ou não, a entrada de visitas, prestadores de serviços ou dos funcionários das unidades. Mas estas não são as únicas funções do porteiro. Muitos moradores confundem com as do zelador e as do próprio síndico. Por isso, é importante deixar bem claro quais são as atribuições desse profissional, para que ele possa exercer as suas tarefas da melhor forma possível e não haja desvio da função, que é uma prática contrária às normas trabalhistas.

Quais são as funções do porteiro?

O porteiro possui várias atribuições e tem uma papel importante para garantir a segurança dos moradores e dos demais funcionários, já que é ele quem concede acesso a visitante e prestadores de serviços. Para conseguir exercer as suas funções da melhor forma possível, e não comprometer a segurança do condomínio, é fundamental que o porteiro permaneça o tempo todo no seu posto, só se ausentando em casos de extrema urgência.

Além disso, o porteiro também precisa saber o que deve ser feito em situações de emergência, como quebra de elevador quando não houver mais nenhum funcionário em atividade, o aparecimento de um foco de incêndio ou se houver uma pessoa estranha rondando o condomínio. Assim, a administração do condomínio deve providenciar um telefone para a portaria e deixar em um local acessível para o porteiro uma lista de telefones úteis, como polícia, SAMU e Corpo de Bombeiros.

Como o porteiro tem acesso às câmeras de segurança e, dependendo de como o condomínio é organizado, também tem uma boa visão da área externa, ele deve reportar ao síndico caso haja algum problema ou caso algum morador infrinja uma regra do regulamento interno. Confira a seguir quais são as principais funções que um porteiro precisa desempenhar no seu dia a dia.

Conceder acesso aos visitantes

Entre as principais funções do porteiro está conceder acesso aos visitantes. Isso porque, antes de irem até às unidades residenciais, os visitantes precisam passar pela portaria. Para garantir a segurança do condomínio, é importante que o porteiro colete os dados do visitante, como o nome completo e o número de algum documento de identificação e entre em contato com o morador que aquela pessoa vai visitar perguntando se o visitante pode entrar no condomínio ou não.

O porteiro só pode deixar o visitante entrar nas dependências do condomínio após a autorização do morador. Na hora de falar com o visitante, o porteiro deve permanecer na portaria e se comunicar com a pessoa por meio de um interfone. Sempre que uma pessoa que não é moradora quiser entrar no condomínio, o porteiro precisa pedir autorização do morador para liberar o acesso daquela pessoa — mesmo que seja um visitante frequente.

Conceder acesso aos prestadores de serviço

Além dos visitantes, o porteiro também concede acesso aos prestadores de serviço. Contudo, mesmo que esses profissionais estejam uniformizados, o porteiro só pode deixá-los entrar após receber autorização do morador da residência na qual aquelas pessoas vão fazer o serviço. Caso haja dúvida, o porteiro deve recorrer ao zelador. Após tirar essa dúvida, pode-se ligar para a empresa para saber se a pessoa que está se apresentando no condomínio é realmente um funcionário.

Caso o prestador de serviço vá fazer algum trabalho no próprio condomínio, o porteiro precisa perguntar para o síndico ou para o zelador se aqueles profissionais podem entrar. Essas medidas são simples, mas já ajudam a evitar muitos golpes. Quando o interessado em entrar no condomínio se disser funcionário de concessionária (empresa de água, luz, gás), pode-se ligar para a administradora, também.

A empresa pode colaborar dizendo se realmente houve algum tipo de pedido de verificação ou de manutenção. Da mesma maneira, o porteiro deve fazer a identificação do suposto funcionário com a empresa em questão. Após ter deixado o profissional entrar, o porteiro deve fazer um registro com o nome completo e dados da pessoa. Em caso de obras no condomínio, só se deve deixar entrar os funcionários apontados e autorizados pela empresa prestadora de serviços. Caso haja algum tipo de remanejamento, o zelador, o síndico e o porteiro devem ser avisados pela empreiteira.

Receber cartas e encomendas

O porteiro também é responsável por receber cartas e encomendas. Nesse caso, ele recebe as correspondências do carteiro e as organiza de acordo com o sistema do condomínio, que pode ser a distribuição em mãos conforme o morador passa pela portaria, colocar as cartas nas caixas de correspondências de cada apartamento ou por debaixo da porta da unidade (geralmente feito pelo zelador).

Em alguns condomínios, o porteiro precisa interfonar para cada apartamento avisando da chegada de uma encomenda. Se o pacote for recebido pela portaria, é importante que o porteiro preencha um protocolo (livro ou aplicativo) informando a data do recebimento e unidade de destino e entregar ao morador mediante assinatura quando o item for retirado. Isso evita a entrega para o condômino errado. O porteiro também é responsável por avisar os moradores quando chega algum pedido de delivery.

Guardar o livro de ocorrências

Quando há um livro de ocorrências físico do condomínio, no qual ficam catalogadas as queixas dos moradores, geralmente fica guardado na portaria. Sempre que um condômino pedir para escrever uma reclamação nesse livro, o porteiro precisa avisar o síndico. Além disso, é importante que o porteiro peça para os moradores assinarem as queixas. Isso evita que um condômino tente prejudicar o outro e também facilita a identificação do morador, caso o síndico precise tirar alguma dúvida sobre aquela reclamação.

Relação do porteiro com os moradores

O porteiro deve manter um relacionamento cordial e simpático com os moradores, evitando a todo custo deixar a portaria desassistida. Ele também deve colaborar para o cumprimento do regulamento interno e alertar o zelador e o síndico sobre irregularidades ocorridas durante o seu horário de trabalho.

Cotidiano do porteiro

Estar sempre com o uniforme bem passado, com a barba e o cabelo cortado, passando uma ideia de higiene;
Não manter conversas com demais funcionários na portaria ou em áreas comuns por tempo demasiado;
Não comentar, fora do local de trabalho, sobre o seu cotidiano no condomínio e tampouco dos moradores por questão de sigilo e segurança;
Manter portões e demais acessos ao condomínio fechados em horários de recolhimento de lixo e limpeza das ruas.

Condições que o condomínio deve oferecer para o porteiro trabalhar melhor

É importante que o condomínio ofereça a melhor estrutura e condições para que as funções do porteiro sejam bem desempenhadas. Listamos algumas: Portaria blindada ou com boas condições de trabalho;
Linha telefônica na portaria;
Reciclagem ou treinamento a cada seis meses, para se manter atualizado;
Conhecer bem os procedimentos do condomínio;
Lista atualizada com contatos úteis: polícia, bombeiros, administradora, síndico, zelador, delegacia mais próxima, empresa responsável pela manutenção dos elevadores etc.

Descrição da Vaga

Controlar o fluxo de pessoas. Receber correspondências e encomendas. Monitorar imagens do condomínio. Registrar ocorrências. Experiência na função. Conhecimentos em informática.

Benefícios: Tíquete Refeição, Tíquete Alimentação, Combustível, Vale Transporte

Horário: Escala 12×36. Das 07:00 às 19:00 ou das 19:00 às 07:00

Regime de Contratação: CLT (Efetivo)

Informações Adicionais

Buscamos por profissionais responsáveis, cordiais e formais.

Envie seu currículo Aqui.

Boa sorte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.